28 fevereiro 2020

Apresentação oficial dos resultados finais do Projeto Pé Diabético Alentejo

Decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Montemor-o-Novo, a 20 de fevereiro de 2020, a apresentação oficial dos resultados finais do Projeto Pé Diabético Alentejo - Município de Montemor-o-Novo, pela Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal.

Este foi um projeto que se iniciou precisamente há um ano atrás, a 20 de fevereiro de 2019, com a apresentação do mesmo e assinatura de um Protocolo de Parceria, tendo abrangido os concelhos de Vendas-Novas, Montemor-o-Novo e Alcácer do Sal. Foi dirigido ao Alentejo por ser esta uma das zonas com maior número de amputações e dificuldades de aceder a tratamentos.

A Direção Geral de Saúde foi a entidade financiadora, a Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal  foi a entidade promotora e a Câmara Municipal de Montemor foi entidade parceira do projeto, tendo estabelecido a ligação e articulação com as IPSS(s) que trabalham com pessoas idosas, nomeadamente nas respostas de Estrutura Residencial para Idosos, Centro de Dia, Serviço de Apoio Domiciliário e Centros de Convívio.

Na apresentação estiveram presentes representantes da Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal,  da Direção Geral de Saúde, do Abrigo dos Velhos Trabalhadores, da ARPI de Montemor-o-Novo, da Associação de Proteção Social à População de Santiago do Escoural e da Santa Casa da Misericórdia de Montemor-o-Novo. O Município de Montemor-o-Novo esteve representado pela Presidente da Câmara Municipal, Hortênsia Menino, pelo Vereador Gil Porto e técnicos da autarquia.

O Projeto consistiu, essencialmente, no rastreio de todos os utentes diagnosticados com diabetes das IPSS(s) que aderiram ao projeto: Abrigo dos Velhos Trabalhadores, Associação de Proteção Social à População de Santiago do Escoural, Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos de Montemor-o-Novo, Centro Social e Paroquial do Ciborro, Centro Social e Paroquial de Santo António, O Girassol, O Sobreiro e Santa Casa da Misericórdia de Montemor-o-Novo.

No total foram realizados 153 rastreios, 197 atendimentos, 268 tratamentos e foi dada formação a 96 pessoas, incluindo as próprias pessoas e cuidadores formais e informais.

Os representantes das IPSS(s) que estiveram presentes e participaram no projeto manifestaram o seu agradecimento, tendo referido que foi uma mais valia terem participado e que seria muito bem vinda a continuidade do projeto nas suas Instituições, uma vez que não tem recursos para dar resposta especializada em todas as áreas.

Apr. result. Pé Diabético Mun. MN (15).JPG

Apr. result. Pé Diabético Mun. MN (32).JPG