Dias Tranquilos

Novo ano, novas oportunidades de conhecer Montemor-o-Novo e a sua beleza turística e natural.

Através de caminhadas e visitas aos mais ancestrais dos locais, terá a oportunidade de visitar o Telheiro da Encosta do Castelo, conhecer as Fontes de Montemor, observar estrelas e os mitos a si associados, descobrir borboletas e as suas características, visitar os frescos do concelho e criar o seu próprio fresco e ir ao campo ver uma tirada de cortiça.

O despertar da curiosidade, desde os mais pequenos aos maiores, poderá ser uma boa causa para participar nestas visitas pelo campo e pela cidade.

Embora pense que não…há sempre algo mais para ver!

 

Não deixe para depois e marque já estes dias na sua agenda:

- Roteiro da Vila Nova, 09 de Abril

- Observação de Estrelas, 11 de Junho

- Tirada de Cortiça, 09 de Julho

- O Fresco em Montemor-o-Novo – visita ao património e Workshop de Fresco, 24 de Setembro

- O Telheiro da Encosta do Castelo e a sua produção, 08 de Outubro

 

Sáb. 09 de Abr.> Roteiro da Vila Nova, com orientação do Prof. João Luís Nabo.

9.30h – Posto de Turismo

Vila Nova, nome ficcional de Montemor-o-Novo, é o local onde se passam aventuras simples, por vezes estranhas, mas todas elas vividas por personagens típicas, ligadas à vila, com comportamentos próprios dos habitantes das vilas e aldeias do interior alentejano.

Duas das questões importantes que atravessam a maioria destas histórias é o sentimento de pertença (ao outro ou à comunidade) e a necessidade de tornar permanentes e bem visíveis os símbolos maiores da nossa identidade, ao mesmo tempo que se procura a felicidade e os sentimentos que a ela conduzem. As mulheres, personagens centrais de algumas das narrativas, erguem-se detentoras de um poder inato que lhes permite, graças à capacidade que as ilumina, gerir a vida e o que as rodeia, sobretudo quando tudo parece ruir diante dos seus olhos.  Aos homens de Vila Nova cabe-lhes um papel de uma maior passividade, ainda que, a todo o custo, tentem mostrar o contrário.

Neste passeio pretendemos dar a conhecer algumas dessas personagens que viveram os seus dramas e as suas alegrias nos espaços da nossa cidade, descritos no livro Outros Contos de Vila Nova (Editorial Tágide, Lisboa, 2010), da autoria do montemorense João Luís Nabo.

 

Sáb. 04 de Jun.> Observação de Estrelas, com orientação do Centro de Ciência Viva de Estremoz

22.30h – Posto de Turismo

Com a aproximação do solstício de Verão, as noites começam a tornar-se maiores, podendo dar-nos mais tempo para realizar atividades de observação noturna. O anoitecer tardio, permite que os estudos astronómicos se prolonguem pela noite fora. Desta feita, gostaríamos de o levar até ao infinito, através da Observação das Estrelas. Esta atividade, orientada pelo Centro de Ciência Viva de Estremoz, poderá ainda mostrar-nos planetas como Marte, Júpiter e Saturno.

 

Sáb. 09 de Jul.> Tirada de Cortiça, com orientação do próprio tirador de cortiça

9.30h, Posto de Turismo

A tirada de cortiça do sobreiro realiza-se de nove em nove anos. A casca da árvore é retirada com um machado, tornando a tarefa do tirador de cortiça numa profissão de risco. A experiência é essencial para a realização desta atividade, pois uma tirada mal realizada pode levar à morte do sobreiro. Para ficar a conhecer melhor esta atividade secular, convidamo-lo a visitar uma herdade onde estará a decorrer a tirada da cortiça.

 

Sáb. 24 de Set.> O Fresco em Montemor-o-Novo – visita ao património, com orientação de Manuela Pereira e Milene Gil e Workshop de Fresco, orientado por Etelvina Santos (integrado nas Comemorações do Dia Mundial do Turismo)

Visita ao Património - 9.30h, Posto de Turismo; Workshop de Fresco – 14.30h, Centro Interpretativo do Castelo.

Montemor-o-Novo é rico nesta temática, apresentando diversos edifícios com pinturas murais de beleza sem igual. Neste passeio iremos visitar algum desse património com orientação de especialistas, culminando a tarde na criação do seu próprio fresco. A técnica da pintura mural é executada sobre uma base de gesso ou nata de cal ainda húmida, daí o seu nome, na qual o artista deve aplicar pigmentos puros diluídos somente em água. A pintura mural era bastante utilizada para revestir paredes de edifícios religiosos.

 

Sáb. 08 de Out.> O Telheiro da Encosta do Castelo e a sua produção, com orientação de Oficinas do Convento - Associação Cultural de Arte e Comunicação.

9.30h, Posto de Turismo

Com a pretensão de criar dinâmicas de desenvolvimento local a partir de saberes/ fazeres tradicionais, o Telheiro da Encosta do Castelo mantém uma produção regular de produtos de construção (tijolo, tijoleira, pavimentos e revestimentos) e de cerâmica decorativa (azulejos e mosaicos) para venda ao público, a partir de técnicas tradicionais. Nesta manhã, aproveite para ver como se produzem materiais de construção do antigamente, e como podem ser utilizados atualmente.

 

Inscrições:

As inscrições devem ser efetuadas até à 3ª feira anterior a cada passeio, gratuitamente, para o Posto de Turismo de Montemor-o-Novo. O Workshop de Fresco terá o custo de 12€ por pessoa.

Os passeios só se realizarão com um número mínimo de 10 participantes.


Contactos

Posto de Turismo

Largo Calouste Gulbenkian

7050-192 Montemor-o-Novo

Tel. 266 898 103

turismo@cm-montemornovo.pt


Horário

09h30 às 13h00 e das 14h30 às 18h00

Encerra ao Domingo