14 março 2017

Fundão, Marinha Grande, Montemor-o-Novo e Vila Real de Santo António comemoram | 29º aniversário de elevação a cidade

Tinham passado apenas três curtos dias após as comemorações de mais um Dia do Município, de São João de Deus e Internacional da Mulher., quando o 11 de Março de 1988 chegava e, com ele, a então vila de Montemor-o-Novo assinalaria mais uma página da sua riquíssima História.


Comem. 29.º Aniv. Elev. Cidades (45).JPG


Com efeito, nessa data, a Assembleia da República aprovaria a elevação a cidade, que em conjunto com Fundão, Marinha Grande e Vila Real de Santo António, passariam a deter esse novo estatuto. Estes quatro municípios celebrariam, posteriormente, um protocolo de geminação enquanto “cidades-irmãs”, num projecto ímpar e salutar.


Comem. 29.º Aniv. Elev. Cidades (87).JPG

 

Este sábado, 11 de março de 2017, as quatro cidades uniram-se, desta feita em Montemor-o-Novo, para comemorar os seus 29 anos de elevação a cidade. No Largo dos Paços do Concelho, a manhã foi de alegria, com alunos e professores das escolas envolvidas no projeto “À Descoberta das 4 Cidades…”, representantes dos Municípios e população, a festejarem a data. Os céus de Montemor encheram-se de balões e confettis com as cores representativas de cada Município, não faltando o tradicional hino “Caracol da Amizade”.

 

Comem. 29.º Aniv. Elev. Cidades (330).JPG


Ao final desta manhã, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, teve lugar uma sessão solene, alusiva aos 29 anos de Elevação a Cidade, cuja mesa era presidida por Vitalina Roque Sofio (Presidente da Assembleia Municipal de Montemor-o-Novo). Intervieram nesta sessão solene, o Prof. Joaquim Gouveia (Coordenador do Projeto “À Descoberta das 4 Cidades…”), Alcina Cerdeira (Vereadora da Câmara Municipal de Fundão), Cidália Ferreira (Vice-Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande), João Sol Pereira (Vereador da Câmara Municipal de Vila Real de Sto. António) e Hortênsia Menino (Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo). Também de forma informal deixaram o seu testemunho  Joaquim Menezes (Coordenador do Projeto “Dá-te a conhecer” da Marinha Grande), Telmo Ferraz (Presidente da Assembleia Municipal da Marinha Grande) e Paulo Neves (em representação da Comissão Sindical dos Trabalhadores do Município de Montemor-o-Novo).

 

Comem. 29.º Aniv. Elev. Cidades (244).JPG


“Uma janela de oportunidades diferentes”

O Prof. Joaquim Gouveia, Coordenador do Projeto “À Descoberta das 4 Cidades…”), fez referência “a esta caminhada coletiva alicerçada em projetos comuns”, trazendo à lembrança alguns dos projetos desenvolvidos, como são exemplo os vários convívios desportivos, a permuta musical, as feiras de artesanato e gastronomia e o Fórum 4 Cidades, que se assumiu como espaço de avaliação e reflexão sobre o trabalho desenvolvido no âmbito do projeto “À Descoberta das 4 Cidades”. Abordando este projeto, “que há 23 anos se assume como um forte potencial, capaz de unir alunos, professores, autarcas e comunidades, em prole de uma forma diferente e diferenciadora de ensinar e aprender”, Joaquim Gouveia afirmou que “com este projeto a escola alargou os seus horizontes, as portas abriram-se à comunidade, a fontes do saber multiplicaram-se e o objeto das aprendizagens tornou-se cada vez mais rico”. O Coordenador agradeceu às quatro Câmaras Municipais “todo o apoio e confiança depositado em todos os professores e técnicos municipais ligados à área da educação, os quais permitiram que durante estes 23 anos, muitos dos nossos sonhos se tornassem realidade”.

 

Comem. 29.º Aniv. Elev. Cidades (259).JPG


“Pelo sonho é que vamos”

Alcina Cerdeira, Vereadora da Câmara Municipal de Fundão, aludiu ao Projeto “À Descoberta das 4 Cidades” como “um extraordinário exemplo de intermunicipalidade, que perpetua os firmes laços de amizade, companheirismo, de partilha e de cooperação entre os quatro municípios unidos pelo dia em que assumiram todas as funções e vivências transmitidas pela palavra Cidade”. Segundo Alcina Cerdeira, esta geminação tem sido feita em várias áreas e, olhando para os empresários presentes, referiu que este é um caminho que deve ser aproveitado para encontrar sinergias e complementaridades, unindo esforços para que estas cidades se projetem ainda mais, nomeadamente na área empresarial, que tão necessária é nestes territórios, criando mais postos de trabalhos e fixar população.

 

Comem. 29.º Aniv. Elev. Cidades (270).JPG


“Juntos podemos chegar mais longe”

Cidália Ferreira, Vice-Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande, começou por mencionar que o que se assinala são “os 23 anos do Projeto “À Descoberta das 4 Cidades” e os 29 anos em que, como cidades irmãs, fomos capazes de nos unir, crescendo desde essa altura juntos”. Tendo passado por este Projeto também enquanto professora, salientou que “tem sido com as crianças que temos vindo a fazer o Projeto, e elas têm sido a semente desta união que temos vindo a manter ao longo dos anos”. Para a Vice-Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande “juntos podemos chegar mais longe noutras áreas, como na cultura e na indústria, enaltecendo o projeto que decorre na Marinha Grande – o “Dá-te a conhecer” – que é um dos projetos que pode ser encarado com o prolongamento desta formação que se iniciou com o Projeto “À Descoberta das 4 Cidades”. Neste sentido, Cidália Ferreira, aproveitando a presença de Joaquim Menezes, mentor do “Dá-te a conhecer”, passou palavra ao coordenador deste Projeto que, de forma breve, o deu a conhecer aos presentes.

 

Comem. 29.º Aniv. Elev. Cidades (287).JPG


“Estamos todos de parabéns”

João Sol Pereira, Vereador da Câmara Municipal de Vila Real de Sto. António, começou por destacar a importância destas comemorações, pois “é nestes encontros que se reforçam os laços de amizade e cooperação, que se têm vindo a criar ao longo destes anos”. João Pereira deixou ainda uma palavra de agradecimento e reconhecimento a todos os participam no Projeto “À Descoberta das 4 Cidades”, felicitando igualmente as quatro cidades pois “estamos todos de parabéns”.

 

Comem. 29.º Aniv. Elev. Cidades (299).JPG


“As distâncias nunca nos separaram”

A Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, Hortênsia Menino, recordou que o dia 11 de março de 1988 “significou também para Montemor-o-Novo, o ano de conclusão do processo de reorganização administrativa do concelho, passando a existir 10 freguesias, quatro delas criadas após o 25 de Abril de 1974. Contrariando esses objetivos, a população de Montemor foi confrontada com a extinção de 5 freguesias e a criação de duas novas entidades territoriais, o que contraria a vontade da população e dos órgãos autárquicos neste processo”. Hoje, 29 anos depois, temos uma cidade melhor, mais acolhedora e com mais qualidade de vida”. Retomando o processo de união e solidariedade entre as quatro cidades, a Presidente da Câmara Municipal de Montemor, garantiu que “as distâncias nunca nos separaram, nem os diferentes contextos sociais, económicos, históricos e políticos impediram que esta amizade se consolidassem, ultrapassando dificuldades. A criação do Projeto “À Descoberta das 4 Cidades” veio reforçar este processo de geminação e fez com que esta união de cidades se tornasse um projeto distintivo, ao nível da cooperação intermunicipal em Portugal, sendo um exemplo daquilo que de melhor o Poder Local Democrático continua a fazer”. Temos a certeza que, ao intervir desta maneira, estamos a incutir nestas meninas e meninos, valores e princípios que os acompanharão pela vida fora, incitando-os na busca pela justiça, igualdade e respeito pelos outros”. E como “este trabalho tem rostos e pessoas” , Hortênsia Menino, deixou o agradecimento aos eleitos, coordenador do projeto, professores, auxiliares, técnicos das autarquias, pais e encarregados de educação, pela dedicação e empenho que colocam para a realização deste projeto.


Comem. 29.º Aniv. Elev. Cidades (324).JPG

 

“Vale a pena continuar”

Vitalina Roque Sofio, Presidente da Assembleia Municipal de Montemor-o-Novo, a encerrar a Sessão Solene, explicou que sobre projeto “À Descoberta das 4 Cidades” nunca está tudo dito, deste modo, desafiou todos os que chegaram mais recentemente a este projeto, a aprofundarem o conhecimento sobre as experiências e iniciativas decorridas até ao presente. Vitalina Sofio referiu ainda que “este foi um projeto que resistiu ao longo destes anos todos, porque houve muitos entusiastas que o fizeram manter e porque vale a pena. Hoje, o que está escrito e produzido no âmbito deste projeto, é um exemplo que vai motivar muitas outras iniciativas”. Sublinhou, igualmente, e isso é algo que emociona, que existe a perceção “que estas crianças quando forem pais, vão querer que os seus filhos também tenham direito a estas iniciativas”. A findar, a Presidente da Assembleia Municipal de Montemor-o-Novo, salientou também o papel das Juntas de Freguesia, nomeadamente nos meios mais rurais, cocluindo que este “é um projeto que vale a pena continuar”.


Comem. 29.º Aniv. Elev. Cidades (343).JPG