09 fevereiro 2017

Volta ao Alentejo apresentada em Montemor-o-Novo

A Apresentação Oficial da 35ª Volta ao Alentejo em Bicicleta decorreu no dia 7 de fevereiro, pelas 16h30, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo. O evento contou com a presença dos Vereadores da Câmara de Portalegre e Évora, o Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, bem como a participação do Presidente da Entidade Regional Turismo do Alentejo, o Presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo e o Diretor da PODIUM e da Prova, Joaquim Gomes.


Apres. 35.ª Volta Alent. Bicicleta (29).JPG

 

Em Montemor-o-Novo ficaram-se a saber todos os pormenores da “Alentejana”, que este ano chega mais cedo e será mais competitiva. Entre 22 e 26 fevereiro, com início em Portalegre e final em Évora, e com passagem por Montemor, a “Alentejana” subiu mais um degrau na hierarquia da UCI - União Ciclista Internacional e regressa ao escalão 2.1 abrindo portas à participação de mais e melhores equipas do ciclismo mundial.

São 19 Equipas, entre elas a Movistar, formação que venceu o ranking mundial, em 2016, que vão competir nos quase 900 quilómetros da prova organizada pela CIMAC, em parceria com a Podium Events.


Apres. 35.ª Volta Alent. Bicicleta (86).JPG

 

Hortênsia Menino, Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo e da CIMAC, referiu que esta é uma prova com “características particulares, já que é organizada pela CIMAC, com o apoio técnico e logístico da Podium, o que garantiu nos últimos anos um nível de qualidade que permite que a prova esteja no calendário internacional”. Para além dessa caraterística organizativa e competitiva, a Volta ao Alentejo, segundo Hortênsia Menino, “tem uma outra característica que temos vindo a trabalhar e a afirmar, que é o poder ser uma forma de divulgação da nossa região. Temos oportunidade nestas 5 etapas de percorrer todo o Alentejo, dando a conhecer as nossas vilas, cidades, paisagens e património”.


Apres. 35.ª Volta Alent. Bicicleta (58).JPG

 

Para Joaquim Gomes, diretor da Volta ao Alentejo, nesta edição da prova “asseguramos, mais uma vez, a presença nas quatro sub-regiões do Alentejo com o envolvimento de cerca de três dezenas e meia de Municípios”. A subida de escalão é também motivo de orgulho. “É um passo, importante, rumo à recuperação do estatuto internacional que a prova ostentou nos anos 90. Sem usufruir, naturalmente, de grandes percursos montanhosos, as planícies alentejanas revelam, há muito, outros argumentos que, aplicados ao fantástico mundo do ciclismo, têm proporcionado épicas batalhas na luta pela liderança, quer da “Alentejana”, quer da Volta a Portugal”, relembra Joaquim Gomes.

 

Apres. 35.ª Volta Alent. Bicicleta (105).JPG


Delmino Pereira, Presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, recorda o historial rico da prova. “A Volta ao Alentejo foi uma das primeiras corridas em Portugal a ter uma grande figura do ciclismo internacional quando Miguel Indurain venceu a prova em 1996. Foi sempre uma prova singular e esta subida de categoria, para além de muito importante, é também natural. É uma aposta no caminho certo que nos deixa muito felizes. E para os ciclistas é mais uma oportunidade para marcarem presença numa corrida com o nível competitivo mais elevado.”


Apres. 35.ª Volta Alent. Bicicleta (124).JPG

 

Para saber tudo sobre a "Alentejana" é só clicar neste link:

http://bit.ly/VAlentejo2017