09 maio 2017

XIV Feira do Pão e Doçaria

Durante três dias Montemor-o-Novo foi a cidade mais doce do Alentejo. O pão tradicional alentejano e a doçaria conventual e tradicional foram o pretexto para esta deliciosa mostra gastronómica, com entrada livre. 

 Abertura (14).JPG

Com tão agradáveis ingredientes e um programa para saborear sem pressas, o balanço da iniciativa é positivo, já que o Pavilhão de Exposições encheu-se com muitos visitantes em busca do inconfundível pão alentejano caseiro para petiscar com azeitonas, queijos ou enchidos e, claro está, as inúmeras propostas de doçaria.

 Gerais (12).JPG

No recinto do evento estiveram instalados mais de 20 expositores: Fernando Manuel Coxinho – Pastelaria Estrela (Vidigueira), Helena Inácio (Torres Novas), Paula M. B. Guloseimas (Montemor-o-Novo), Georgina Mirão - Pastelaria Terraço (Alcobaça), Peixe e Irmão – Pastelaria Estudantil (Montemor-o-Novo), Maria Rosa Saragoça - Sabores da Ponte (Ponte de Sor), Pedro Miguel de Brito Amaral – Adega Rural (Moura), Nelson Miguel Ratado – Neldoces (Rio de Moinhos), Garcia e Redondo – Pastelaria O Moinho (Foros de Vale Figueira), José António Lameiras Trancos - Restaurante “A Adega” (Montemor-o-Novo), Custódio António Godinho (Vendas Novas), Cercimor (Montemor-o-Novo), Maria de Fátima Fernandes – Rest. O Bifanas “Casa das Empadas” (Montemor-o-Novo), Paula Ventura Rosa (São Pedro do Corval), Custódia Leal – Loja do Apicultor (Montemor-o-Novo), Catarina Maria Rosado – Sabores de Cá pr’a Lá (Alcáçovas), Sogridoce (Benfica), Maria João Galveia (Cabrela), Sociedade Almodôvar e Irmão (Montemor-o-Novo), Maria Antónia Serrano – Café Snack Bar “O Telheiro” (Montemor-o-Novo), Associação Patolas e Patinhas (Montemor-o-Novo), Associação de Artesãos “A Ciranda” (Montemor-o-Novo), Banca do Pão – Associação Terras Dentro e Exposição – Associação Marca.

 Presidente (14).JPG

Estiveram também incluídas no programa da Feira do Pão e Doçaria diversas iniciativas. No sábado, num dia especialmente dedicado à Bolota, com a presença de produtores locais, miúdos e graúdos, divertiram com o jogo da “Roda da Sorte”, onde ao superar desafios se ia conhecendo melhor este produto. Houve ainda, no sábado e domingo, oficinas de construção de talegos (Associação de Artesãos “A Ciranda”) e “O SER DE PÃO” – com a criação de marionetas utilizando pão e tecido (“Marca ADL). Destaque ainda para uma prova de azeites de Montemor, em colaboração com a Cooperativa Caminhos do Futuro, para a Banca do Pão Alentejano e para duas mostras patentes no recinto: a exposição “O Saber das mãos: Artes e ofícios da padeira” e a exposição de fotografia “Mãos na Massa” (Projeto Escolhas Monte Dentro E6G).

 Trovadores do Redondo (15).JPG

Durante o evento também houve animação musical. Dia 6 de maio, pelas 15h00, atuaram os Trovadores do Redondo e, dia 7, às 17h30, houve um concerto com os participantes da Master Class Big Band, organizada pela Escola Ofício das Artes , com Alunos da OFA e Orquestra GeraJazz.